domingo, 15 de novembro de 2009

Quando sonhar não vale a pena



Quando sonhar não vale a pena!

Diário de Bordo 001/09 , By Rosinei, 2º Edição atualizada e revista.

Uma das atitudes mais tristes na vida é desistir dos sonhos; talvez até mais triste do que se conformar com o destino que a vida nos reserva e, simplesmente deixar de lutar ou sonhar.

Quantas vezes você achou que não daria em nada, não conseguiria, não valeria a pena, é chegada a hora de desistir, uma força maior e mais forte te diz: larga mão, não percebeu que não é pra você?

Sabe aquele momento em que você percebe que todos os caminhos, todas as direções são contrárias ao que deseja, ao que quer e ao que a vida tem reservado pra você?

Sabe aquele momento em que desistir e sumir é a melhor solução?

Sabe aquele momento em que tudo se transforma em nada, inclusive teus sonhos e seus desejos?

Sabe aquele momento em que a culpa que a sociedade e que as pessoas te colocam nos ombros chega a um peso insuportável pra suportar? E você percebe que as impossibilidades e os desafios são maiores do que você pode suportar e suas pernas perdem as forças e seus olhos se turvam?

Apesar de todos os seus esforços ao longo da caminhada, buscando direções impostas, buscando soluções alternativas pra conseguir vencer as direções são completamente opostas a tudo que seu coração e desejo mostrarem ser o mais certo?

Então, você volta ao ponto de partida, revendo suas culpas e medos, revendo suas ações, decisões, valores e percebe que as re-culpas se renovam constantemente, apesar do ano e da situação que vive elas simplesmente mudam de nome:

:~: A culpa pelo desanimo, passa a se chamar falta de vontade.
:~ : A culpa pela falta de amor passa a se chamar indiferença
:~ : A culpa por te desistido tão rápido, passa a se chamar falta de oportunidade.
:~ : A culpa por não ter amado passa a se chamar rejeição

Muda o nome, mas permanece a culpa, a frustração, o medo, a angustia, a triste sensação de derrotas e fracasso.

Frases como: que fracasso ou fui e que fracasso ainda sou
que inútil eu fui que inútil ainda sou
Não faço nada de bom e ainda vou continuar do vácuo
como eu vou amar alguém se não amo a mim mesma?

Estas sempre são as primeiras impressões enviadas a o nosso coração até um ponto que nossa mente e vontade aceitam todas estas culpas como grandes verdade e valores pessoais. Nada que fale ou diga muda este nosso comportamento mental.

Mesmo que todas estas culpas e afirmações tenham vindo de pessoas que não te deram o valor necessário, tenham vindo de afirmações vazias sem fundamento, elas irão permanecer na sua vida por todo o tempo que você decidir e deixar que elas por lá assombrem sua paz e suas esperanças.

Ontem, ouvindo uma pregação do Pastor Silas Malafaia (Cristãos Equivocados) ele diz que temos que basear nosso relacionamento com Deus na mesma proporção do amor e dedicação que nossos pais tiveram conosco; com carinho, afeto, cuidado, dedicação e acima de tudo respeito e amor.

Naquilo parei o DVD e tentei no meu baú emocional buscar estes sentimentos e este cuidado...
Talvez por isso eu tenha de Deus uma visão de um pai tirano, descuidado, distante que me deixa na beira do caminho em todos os momentos que eu mais preciso de uma mão ou uma direção.


Formei sozinha meus conceitos de vida, trilhei caminhos alternativos por conta própria e me levantei sozinha sempre que foi preciso.

Como posso ver Deus como um Pai de carinho e cuidado se eu não fui criada neste ambiente de carinho e cuidado.

Como posso dizer a Deus, te amo Senhor, se não ouvi isso na minha formação; como posso querer sentir uma coisa que nunca me foi dada. Acho que nunca ouvi isso na minha formação pessoal... Não nessa dimensão de amor descompromisso com minhas próprias ações, afinal, amor é amor não importa que atitudes se tenha. Ou quem sabe, espiritualmente aprendi errado então.

E descobri a mais profunda da raiz das minhas muitas falhas pessoais.

A-M-O-R!

Conheço pessoas que erram pelo excesso de amor, outras pela falta de amor e muitas por não o conhecerem; o amor.

Que venha o infinito amor em nosso coração, em meu coração.

Um domingo cheio de amor a todos.





1 comentários:

Claudia Regina disse...

Agora que você reconheceu mais esse pecado em sua vida(pecados não são apenas coisas erradas que fizemos, mas também são as dores que sentimos porque nos trazem lembranças ruins relacionadas a alguém) DÊ UM PASSO À FRENTE... Perdoe-se, perdoe quem te feriu tão profundo assim... Não podemos esperar amor perfeito de ninguém, também não conseguiremos amar de maneira perfeita... somente Deus ama com perfeição. Lance sobre Ele as suas culpas, suas ansiedades, seus medos... Porque Ele tem cuidado de vós...
um beijo...Claudia.